1887

Perspectivas Económicas em África 2010

image of Perspectivas Económicas em África 2010

As Perspectivas Económicas em África avaliam, anualmente, a situação económica recente da maioria dos países africanos e a sua evolução provável a curto prazo. Esta versão portuguesa inclui os cinco países lusófonos e mais um CD-Rom com as análises do resto de países em inglês e francês. Os dados apresentados são baseados em estudos sobre países, articulados em torno de um tema único de análise. Esse quadro comum compreende um exercício de previsões para o ano em curso e para os dois anos seguintes, utilizando um modelo macroeconómico simples, assim como uma análise do contexto políticosocial. Apresenta também um sumário comparativo das perspectivas dos diversos países estudados, o qual permite situar a evolução das economias africanas dentro do contecto económico mundial. Um anexo estatístico completa este volume.

Este estudo é fruto da colaboração entre o Banco Africano de Desenvolvimento, a Comissão Económica das Nações Unidas para a África e o Centro de Desenvolvimento da OCDE.

O Centro de Desenvolvimento da OCDE gostaria de agradecer à Delegação de Portugal junto da OCDE e ao Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento (IPAD) pela sua generosa contribuição para a tradução e publicação deste documento.

Portuguese French, English

.

Situação macroeconómica e perspectivas futuras

OECD Development Centre

Nos anos que antecederam a recessão global de 2009, a maioria das economias africanas conheceu um significativo crescimento económico, com uma média anual, entre 2006 e 2008, de cerca de 6% – enquanto o PIB per capita cresceu quase 4%. As economias africanas beneficiaram de uma combinação de factores favoráveis, incluindo os altos preços das mercadorias e volumes de exportações em rápido crescimento, políticas macro geralmente prudentes, alívio da dívida e fluxos de IDE. Também as reformas tendentes a criar quadros económicos mais amigos do mercado incentivaram o crescimento. O crescimento africano teria sido maior se não tivesse sido restringido por estrangulamentos infra-estruturais (nomeadamente nos transportes e na energia), pela persistente corrupção e por instabilidade política em algumas regiões. A crise económica mundial terminou abruptamente com este período de relativamente alto crescimento africano. Entretanto, a economia mundial está em recuperação, e espera-se que África venha a beneficiar da melhoria das condições internacionais. Este capítulo dedica-se, em primeiro lugar, ao ambiente internacional, e, em seguida, explora os vários canais através dos quais a crise global atingiu África. Segue-se a discussão sobre a forma como o continente africano e as diversas regiões e países enfrentaram a crise global e sobre as perspectivas económicas para 2010 e 2011.

Portuguese English, French

This is a required field
Please enter a valid email address
Approval was a Success
Invalid data
An Error Occurred
Approval was partially successful, following selected items could not be processed due to error