Perspetivas económicas em África 2014 (Versão Condensada)
Hide / Show Abstract

Perspetivas económicas em África 2014 (Versão Condensada)

As cadeias de valor globais e a industrialização de África

As Perspetivas Económicas em África 2014 analisam o papel crescente do continente na economia mundial e fornecem previsões macroeconómicas para os próximos dois anos. O relatório detalha o desempenho das economias africanas em áreas cruciais: crescimento, financiamento, políticas comerciais e integração regional, desenvolvimento humano, e governação. As notas países abrangem agora a totalidade dos 54 países africanos.

Estas notas sintetizam as tendências recentes da economia, as previsões de crescimento do produto interno bruto para 2014 e 2015, e destacam os principais desafios enfrentados pelos países. Um anexo estatístico permite a comparação entre as variáveis económicas, sociais e políticas específicas de cada país

Click to Access: 
    http://oecd.metastore.ingenta.com/content/411406ue.pdf
  • PDF
  • http://www.keepeek.com/Digital-Asset-Management/oecd/development/perspectivas-economicas-em-africa-2014-versao-condensada_9789264213005-pt
  • READ
 
Chapter
 

As cadeias de valor globais em África: Potencial e realidades You do not have access to this content

Portuguese
Click to Access: 
    http://oecd.metastore.ingenta.com/content/411406uec009.pdf
  • PDF
  • http://www.keepeek.com/Digital-Asset-Management/oecd/development/perspetivas-economicas-em-africa-2014-versao-condensada/as-cadeias-de-valor-globais-em-africa-potencial-e-realidades_9789264213005-9-pt
  • READ
Author(s):
OECD

Hide / Show Abstract

As cadeias de valor globais (CVG) são impulsionadas por empresas que otimizam as suas estratégias de fornecimento através da separação das fases de produção. A integração nas CVG poderia acelerar a transformação estrutural em África se acompanhada por um acesso a atividades de maior valor acrescentado, isto é, pelo processo de upgrading. O comércio de valor acrescentado serve para medir as cadeias de valor globais. Até agora, África, reúne uma percentagem pequena destas cadeias, mas esta está em crescimento. Os ganhos de produtividade derivados das cadeias de valor têm sido mais fáceis de conseguir do que o crescimento do emprego.

 
Visit the OECD web site